Derivar Novos Locais

Anotação:

Esta funcionalidade é atualmente suportada apenas no Map Viewer Classic. Ele estará disponível em uma versão futura do Map Viewer.

Derive Novos LocaisA ferramenta Derivar Novos Locais seleciona as partes das feições que atendem a uma série de critérios com base em consultas espaciais ou de atributos.

Diagrama do fluxo de trabalho

Derivar Novos Locais

Terminologia

TermoDescrição

Consulta Espacial

Uma consulta em relacionamentos espaciais

Consulta de Atributo

Uma consulta em valores de campo

Exemplos

Uma empresa de desenvolvimento imobiliário está procurando áreas adequadas para construir um desenvolvimento de uso misto. O desenvolvimento será em áreas com muitos jovens adultos em seus 20s e 30s com fácil acesso ao sistema de transporte metropolitano rápido. Você pode usar Derivar Novos Locais para criar feições dentro dos limites da cidade que são divididos em zonas para desenvolvimento de uso misto e atendem os critérios de seleção.

Consulte a lição Avaliar Locais para desenvolvimento de uso misto para o fluxo de trabalho completo.

Os funcionários do parque estadual estão preocupados com as interações puma-humano e decidem mapear o potencial habitat do puma dentro do parque. O habitat será baseado em critérios como vegetação, declividade e proximidade de estradas. Você pode usar Derivar Novos Locais para criar áreas de habitat que atendam os critérios de adequação.

Consulte o estudo de caso Quais áreas são bons habitats de puma? para o fluxo de trabalho completo.

Anotações de uso

As camadas de entrada são determinadas dentro de uma expressão, e não como um parâmetro de entrada.

Você pode construir uma consulta usando Adicionar Expressão. Você pode adicionar várias expressões, incluindo uma combinação de consultas espaciais e de atributos. As feições ou partes de feições da camada de entrada que atendem a expressão serão gravadas na camada resultante. No entanto, todas as expressões devem estar relacionadas à mesma camada de destino.

Há vários operadores que você pode usar para uma consulta de atributo, dependendo se o campo que você está consultando é categórico ou numérico.

Se o seu campo for categórico, você pode usar os seguintes operadores:

  • é
  • não é
  • inicia com
  • finaliza com
  • contém
  • não contém
  • está em branco
  • não está em branco

Se o seu campo for numérico, você pode usar os seguintes operadores:

  • é
  • não é
  • é pelo menos
  • é menor que
  • é na maioria
  • é maior que
  • está entre
  • não está entre
  • está em branco
  • não está em branco

Para mais informações sobre construir expressões de atributo, consulte a seção Como funciona Derivar Novos Locais.

Você pode usar as seguintes expressões espaciais em uma consulta espacial:

  • intersecciona
  • não intersecciona
  • dentro de uma distância de
  • não dentro de uma distância de
  • contém completamente
  • não contém completamente
  • completamente dentro
  • não completamente dentro
  • mais próximo de

Para mais informações sobre construir expressões espaciais, consulte a seção Como funciona Derivar Novos Locais.

Você pode adicionar várias expressões à consulta usando o botão Adicionar Expressão. Você pode combinar as expressões usando e ou ou como um operador.

Se Utilizar extensão de mapa atual estiver selecionada, somente as feições que são visíveis dentro da extensão de mapa atual serão analisadas. Se não selecionada, todas as feições serão analisadas, mesmo se estiverem fora da extensão de mapa atual.

Dica:

Clique em Mostrar Créditos antes de você executar sua análise para verificar quantos créditos serão consumidos.

Como funciona Derivar Novos Locais

Derivar Novos Locais usa expressões espaciais e de atributos para consultar camadas. Nesta seção, você aprenderá como construir uma expressão, revisar os tipos de expressão espacial disponíveis, aprender como agrupar expressões em uma consulta e visualizar um exemplo de uma consulta concluída.

Construir expressões

Para construir uma expressão, clique no botão Adicionar Expressão para abrir a caixa de diálogo Adicionar Expressão.

Expressões de atributo

As expressões de atributo são criadas utilizando onde (consulta de atributo) como o tipo de expressão.

Exemplo da expressão Adicionar Atributo
Utilize a caixa de diálogo Adicionar Expressão para expressão de atributo.

NúmeroDescrição
Camada de entrada

Camadas que você pode utilizar na expressão são listadas aqui. Todas as camadas na Área de Controle estarão disponíveis.

Tipo de expressão

Isto é o tipo de expressão. Para expressões de atributo, escolha onde (consulta de atributo).

Campo

Escolha o campo que você deseja consultar a partir da lista.

Operador

Escolha um operador para a expressão.

Valor, Campo ou Valor Único

  • Se você deseja localizar feições baseado em um valor específico, escolha Valor e insira um valor na caixa de entrada.
  • Se você deseja comparar o valor em um campo com o valor em outro campo, escolha Campo, clique na seta suspensa e escolha o campo para sua expressão. Por exemplo, na captura de tela acima, feições onde o valor de POP UNDER 18 é maior que o valor de POP OVER 18 serão localizadas.
  • Se você deseja localizar feições baseado em um valor específico no campo que você selecionou para sua expressão, escolha Único e selecione um valor único do seu campo. Os filtros de valor único exigem serviços da feição que são publicados utilizando ArcGIS Pro ou ArcGIS 10.1 for Desktop ou posterior.

Anotação:

Se algumas de suas camadas tiverem um filtro aplicado, somente estas feições que atendem a expressão de filtro serão utilizadas na análise.

Expressões espaciais

As expressões espaciais são criadas escolhendo tipos de expressão, como completamente dentro ou interseccionam. (Você pode encontrar a lista completa na seção Tipos de expressão espacial.)

Quando você escolhe um tipo de expressão espacial, a caixa de diálogo Adicionar Expressão muda dependendo do tipo de expressão que você escolher.

Expressão Espacial
Utilize a caixa de diálogo Adicionar Expressão para expressão espacial.

NúmeroDescrição
Primeira camada

A primeira camada.

Tipo de expressão

O tipo de expressão espacial. Consulte Tipos de expressão espacial para mais informações.

Segunda camada

A segunda camada. Estas são as outras camadas no seu mapa.

Tipos de expressões espaciais

Uma expressão espacial estabelece um relacionamento entre duas camadas. Se você precisar estabelecer um relacionamento espacial entre feições na mesma camada (por exemplo, você deseja selecionar lotes desocupados dentro de uma distância de lotes industriais), copie a camada de lotes e a adicione no seu mapa de forma que você tenha duas camadas utilizando as mesmas feições de lote.

Dentro de uma distância de e Não dentro de uma distância de

Dentro de uma distância de

O relacionamento dentro de uma distância utiliza a distância de linha reta entre feições na primeira camada para aquelas na segunda camada.

  • Dentro de uma distância de—Novas feições são obtidas a partir de parte da feição na primeira camada que está dentro da distância especificada de uma feição na segunda camada; por exemplo, somente as porções de lotes dentro de 100 metros de um rio serão incluídas na saída.
  • Não dentro de uma distância de— Novas feições são obtidas de partes das feições na primeira camada que não estão dentro de uma distância da outra feição; por exemplo, lotes dentro de 100 metros de um rio não serão incluídos na saída. Você pode pensar neste relacionamento como um lote que está mais longe do que a distância especificada.

Anotação:

As distâncias são calculadas entre as partes mais próximas das feições. No exemplo acima, onde a vegetação teve que estar dentro de 2.500 pés dos rios, novas áreas foram criadas para as porções da camada de vegetação que estão dentro de 2.500 pés.

Áreas dentro de uma distância de 2.500 pés dos rios

Contém completamente e Não contém completamente

Contém completamente

Uma feição na primeira camada passa por este teste se cercar completamente uma feição na segunda camada. Nenhuma porção da feição contida pode estar do lado de fora da outra feição; porém, a feição contida tem permissão para tocar a outra feição (isto é, compartilhar um ponto em comum ao longo do seu limite).

  • Contém completamente—Se uma feição na primeira camada tiver uma feição na segunda camada, a feição na primeira camada será incluída na saída.
  • Não contém completamente—Se uma feição na primeira camada tiver uma feição na segunda camada, a feição na primeira camada será excluída da saída.

Anotação:

Você pode utilizar o relacionamento contém com pontos e linhas. Por exemplo, você tem uma camada de linhas de centro da rua (linhas) e uma camada de tampas de bueiro (pontos), e você deseja encontrar ruas que contêm uma tampa de bueiro. Você pode usar contém completamente para encontrar ruas que contêm tampas de bueiro, mas para uma linha conter um ponto, o ponto deverá estar exatamente na linha (isto é, em termos de GIS, eles são ajustados uns aos outros). Se tiver qualquer dúvida sobre isto, utilize o relacionamento dentro de uma distância de com um valor de distância apropriado.

Completamente dentro e Não completamente dentro

Completamente dentro

Uma feição na primeira camada passa por este teste se completamente cercada por uma feição na segunda camada. A feição inteira na primeira camada deve estar dentro da outra feição; porém, as duas feições têm permissão para se tocarem (isto é, compartilharem um ponto em comum ao longo do seu limite).

  • Completamente dentro—Se uma feição na primeira camada estiver completamente dentro de uma feição na segunda camada, a feição na primeira camada será incluída na saída.
  • Não completamente dentro—Se uma feição na primeira camada estiver completamente dentro de uma feição na segunda camada, a feição na primeira camada será excluída da saída.

Anotação:

Você pode utilizar o relacionamento dentro para pontos e linhas, da mesma maneira que você pode com o relacionamento contém. Por exemplo, sua primeira camada contém pontos representando tampas de bueiro e você deseja encontrar bueiros que estão em linhas centrais da rua (ao invés de lotes de parque ou outras feições diferentes de rua). Você pode usar completamente dentro para encontrar pontos de bueiro dentro das linhas centrais da rua, mas para um ponto conter uma linha, o ponto deve estar exatamente na linha (ou seja, em termos de GIS, eles são ajustados um ao outro). Se tiver qualquer dúvida sobre isto, utilize o relacionamento dentro de uma distância de com um valor de distância apropriado.

Intersecciona e Não intersecciona

Intersecciona

Uma feição na primeira camada passa pelo teste de intersecção se sobrepor qualquer parte de uma feição na segunda camada, inclusive tocar (onde feições compartilham um ponto em comum).

  • Intersecciona—Se uma feição na primeira camada interseccionar uma feição na segunda camada, somente as partes das feições que sobrepõem serão incluídas na saída.
  • Não intersecciona—Se uma feição na primeira camada interseccionar uma feição na segunda camada, as partes da feição que sobrepõem serão excluídas da saída.

Mais Próximo de

Mais Próximo de

Uma feição na primeira camada passa neste teste se estiver mais próxima de uma feição na segunda camada.

  • Mais Próximo de—Se uma feição na primeira camada estiver mais próxima de uma feição na segunda camada, a feição na primeira camada será incluída na saída.

Agrupando

Você pode agrupar duas ou mais expressões consecutivas usando o grupo de botões de grupo. Selecione múltiplas expressões para agrupar utilizando Shift+clique.

Aqui está um exemplo onde agrupar é necessário:

  • Você tem uma camada de ponto de locais contendo substâncias tóxicas. Cada ponto tem um atributo, CHEMICAL, contendo o nome da substância tóxica que existe no local.
  • Você deseja encontrar locais tóxicos que contenham MERCURY ou SELENIUM que estão perto de um rio.
  • Você também deseja encontrar locais tóxicos que contenham BENZENE ou LEAD que estão perto de um rio.

No exemplo acima, dois conjuntos de feições foram criados a partir da mesma camada de locais tóxicos: locais tóxicos próximos de parques e locais tóxicos próximos de rios. Estes dois conjuntos são distintos um do outro.

Como o conjunto de locais tóxicos próximos a um rio é diferente dos locais tóxicos próximos a um parque, use o agrupamento para construir a consulta. A figura 1 mostra uma consulta inicial sem qualquer agrupamento ou modificação de operadores lógicos (eles são todos e ). Essa consulta resulta em locais tóxicos dentro de um quilômetro de um parque e um rio. Esta não é a meta; o resultado desejado é um conjunto de locais tóxicos dentro de um quilômetro de um rio e outro conjunto distinto dentro de um quilômetro de um parque.

Consulta inicial
Figura 1: Consulta inicial

Para construir uma consulta que atenda aos critérios descritos acima, crie grupos. Cada grupo forma uma subconsulta cujos resultados são combinados com a expressão anterior.

Comece selecionando as primeiras duas expressões de atributo, como mostrado na Figura 2.

Selecione o priemeiro grupo de expressões de atributo
Figura 2: Selecione o primeiro grupo de expressões de atributo.

Após selecionar as duas expressões de atributo, clique no botão de agrupar agrupar. O grupo torna-se destacado, como mostrado na Figura 3.

Selecione o segundo grupo de expressões de atributo, como mostrado na Figura 3.

Selecione o próximo grupo de expressões de atributo
Figura 3: Selecione o segundo grupo de expressões de atributo.

Após selecionar o segundo grupo, clique no botão de agrupar.

Finalmente, selecione o segundo grupo de expressões de atributo e a expressão espacial para a qual pertencem, como mostrado na Figura 4.

Selecione o segundo grupo de expressões de atributo e a expressão espacial para a qual pertencem.
Figura 4: Selecione o segundo grupo de seleções de atributo e a expressão espacial para a qual pertencem.

Clique no botão de agrupar e a consulta ficará recuada, como mostrado na Figura 5. A etapa final é trocar e para ou como mostrado na Figura 5.

A consulta final
Figura 5: A consulta inicial

A consulta mostrada na Figura 5 produz os resultados desejados.

  • Toxic Sites com LEAD ou BENZENE são encontrados e estas feições são subconjuntos ao encontrá-los dentro de um quilômetro de Parks.
  • Em seguida, Toxic Sites com SELENIUM ou MERCURY são encontrados e estas feições são subconjuntos ao encontrá-los dentro de um quilômetro de River.
  • Finalmente, os dois conjuntos de feições são combinados utilizando uma lógica ou.

Agrupar expressões é necessário somente quando você precisar criar dois ou mais conjuntos distintos de feições da mesma camada. Uma maneira de pensar sobre agrupamento é que sem agrupar, você teria que executar Encontrar Locais Existentes duas vezes, uma vez para localizar locais próximos a rios e novamente para localizar locais próximos aos parques. Você então precisaria utilizar a ferramenta Juntar para combinar os dois resultados.

Você pode clicar no botão de texto textopara visualizar uma representação textual da consulta. A representação textual utiliza parênteses para denotar grupos.

Exemplo de uma consulta finalizada

Neste exemplo, a meta é derivar novas áreas que são principais locais para o hábitat do leão da montanha baseado em uma série de critérios. Os critérios do hábitat do leão da montanha são como seguem:

  • Os leões da montanha preferem terreno íngreme.
  • O terreno deve ser coberto por floresta.
  • O local deve estar dentro de 2.500 pés de um rio.
  • O local deve ser pelo menos à 2.500 pés de estradas.

A seguinte captura de tela é uma consulta de Derivar Novos Locais com base nos critérios acima usando camadas denominadas Vegetation, Slope, Streams, e Highways:

consulta Derivar Novos Locais

Anotação:

  • A ordem das expressões afeta o resultado da análise.
  • Você pode agrupar e desagrupar expressões clicando no botão agrupar e desagrupar Agrupar e Desagrupar. Para criar grupos, selecione duas ou mais expressões e clique no botão de grupo. Você pode encontrar mais informações sobre grupos na seção Agrupando.
  • Clicar em e troca o operador para ou. Clicar em ou troca o operador para e.

Ferramentas semelhantes

Utilize Derivar Novos Locais para criar feições com base em uma consulta. Outras ferramentas podem ser úteis para solucionar problemas semelhantes, mas ligeiramente diferentes.

Ferramentas de análise do Map Viewer Classic

Se você estiver tentando encontrar locais que sejam semelhantes a um local de referência, utilize Encontrar Locais Semelhantes.

Se você estiver tentando selecionar feições existentes com uma consulta, utilize Encontrar Locais Existentes.

Anotação:

A diferença principal entre a ferramenta Encontrar Locais Existentes e a ferramenta Derivar Novos Locais é que o resultado de Derivar Novos Locais pode conter feições parciais.

  • Em ambas as ferramentas, a expressão de atributo onde e as expressões espaciais completamente dentroe contém completamente retornam o mesmo resultado, pois as expressões retornam feições inteiras.
  • Quando intersecciona ou dentro de uma distância de é utilizado, Derivar Novos Locais cria novas feições na camada resultante de saída.

Ferramentas de análise do ArcGIS Pro

Derivar Novos Locais executa uma função semelhante à Selecionar Camada por Atributo e Selecionar Camada por Localização no ArcGIS Pro.